Get Adobe Flash player
Banner
Página Inicial

Dificil definir as pessoas em uma palavra. Quase impossível definir a jornalista Sandra Cunha em uma palavra. Um dia, quando eu trabalhava em uma redação de revista feminina, aquelas redações enxutas, onde um ajuda o outro e dá pitaco no trabalho do outro, ouvi uma expressão na despedida da editora-chefe (sim, equipes enxutas ainda enfrentam demissões para ficarem mais enxutas...) que nunca mais saiu da minha cabeça e hoje acho que é uma definição muito boa pra tentar entender um pouco o modus operandi de Sandra Cunha: pé-de-boi.

Sandra é assim, a chamada jornalista pé-de-boi. Ela é pau pra toda obra....a pauta é trabalhosa? Passa pra Sandra. Ela é assim. Não recusa trabalho ou desafio. A fonte é difícil? É a cara da Sandra....

Quando eu a conheci, levei um susto com o tamanho dos textos que ela conseguia escrever. Coisa de gente grande. Verdadeiros tratados. Dignos da edição dominical do Estadão nos áureos tempos. Ok. Quem lê matéria tão extensa? Vivemos na época da síntese, do mais é menos, da objetividade, mas quando você trabalha em revistas técnicas e segmentadas isso cai por terra. As matérias precisam ser destrinchadas e, dessa forma, ficam extensas......inevitável.

Voltando ao que interessa. A Sandra é o tipo de jornalista que os olhos brilham quando você a chama e diz “tem uma pauta sob medida pra você”. Profissional, comprometida com o trabalho, com os prazos. Não costuma aceitar um não como resposta. Sim, ela é do tipo teimosa. Eu diria.... bem teimosa e por que não,  inconveniente quando necessário? Apaixonada pelo que faz, como todo jornalista, ela gosta do desafio de uma pauta, de olhar a fonte nos olhos, voltar pra redação e contar ao leitor tudo o que ouviu.

Jornalista Sueli dos Santos MTB 25034

Banner
Nós temos 32 visitantes online